Forte Figueira da Foz

Fim de semana na Figueira da Foz – O que visitar Cultura

O património histórico-cultural da cidade conta a estória da história destas gentes. Visite e conheça um pouco das vivências de outros tempos.

 

Museu Municipal Santos Rocha

Inaugurado a 26 de Maio de 1894, o Museu Municipal foi criado pelo Figueirense António dos Santos Rocha com o objetivo de acolher o espólio arqueológico proveniente das escavações por ele realizadas no concelho da Figueira da Foz. Integrou também, desde a sua fundação, núcleos de arte sacra, etnografia africana e oriental. Fases posteriores do seu crescimento, permitiram alargar o âmbito das suas coleções, concretamente com armaria, pintura e escultura contemporânea. A sua exposição permanente inclui peças das coleções de arqueologia, escultura religiosa e contemporânea, armaria, etnografia africana e mobiliário indo-português.

Fonte:  Roteiro Museus

Museu Santos Rocha

 

Forte de Santa Catarina de Ribamar

O Forte de Santa Catarina de Ribamar encontra-se localizado em Buarcos, é uma construção militar, que conserva um núcleo fechado e que defendia a entrada do Mondego, assim como fazia parte, juntamente com o Fortim de Palheiros e o Forte de S. Pedro de Buarcos, da linha defensiva da enseada.
Em 1602, a Figueira da Foz e de Buarcos (ambas vilas na altura) foram atacadas por piratas ingleses, o que danificou bastante as estruturas da fortaleza. Nessa altura, o forte foi remodelado e foi-lhe atribuída a forma ainda hoje possui. Ainda no século XVII, este forte foi novamente restaurado, por ordem de D. João IV, tendo sido construída a grande bateria, a fim de defender a barra do Mondego de possíveis ataques.
Dentro deste forte existe a Capela de Santa Catarina, com uma imagem da padroeira datada do século XVIII.

Forte de Santa Catarina

 

Forte de S. Pedro de Buarcos

Como se encontrava junto à costa, Buarcos esteve sempre sujeito a investidas de piratas, por esta razão construíram fortificações.
A existência deste sistema defensivo na enseada abrigada ao sul do Cabo Mondego é muito antiga, sendo contudo o atual forte de data mais recente. Em 1595 estava em construção pouco mais do que o baluarte central. Em 1818 ainda não estava concluído.
Trata-se de uma fortaleza abaluartada com duas frentes e três baluartes irregularmente distribuídos.

No ano de 1566 a armada inglesa atacou a esta fortaleza causando-lhe grandes estragos. Mais uma vez pelas mãos dos ingleses, em 1602 a fortaleza serviu de defesa, porém foi muito afetada.
Durante a Guerra da Restauração, em 1640, e para melhor resistir aos ataques lançados pela esquadra espanhola, foram realizadas algumas obras de restauro.

Fortaleza de Buarcos

 

Mosteiro de Santa Maria de Ceiça

Mandado construir por D. Afonso Henriques (séc. XII) nas imediações de uma ermida dedicada a Nossa Senhora, teve um papel importante nos progressos agrícolas da região do Baixo Mondego. Beneficiou de inúmeros privilégios reais, episcopais e pontifícios. Da reedificação a que foi sujeito no séc. XVII resta hoje a imponente fachada com suas torres laterais.

Mosteiro de Seiça

 

Núcleo Museológico do Sal

Inaugurado a 18 de Agosto de 2007, fica situado em Armazéns de Lavos, freguesia de Lavos, na Salina Municipal do Corredor da Cobra. O conceito geral do Núcleo Museológico do Sal baseia-se na ideia que as salinas e o sal são uma atividade em que se cruzam múltiplos aspetos: históricos, etnográficos, paisagísticos, ambientais e económicos, e que devem ser explorados de forma integrada. Dividido este espaço em sectores, o visitante é confrontado com a explanação de grandes temas: O que é o Sal; O Sal na Natureza; História do Sal em Portugal; A Tecnologia do Sal na Figueira da Foz e O Ciclo de Produção; As Salinas e a Conservação da Natureza.

Sem dúvida, um local a visitar.

Núcleo Museologico do Sal

 

Núcleo Museológico do Mar

Esta pequena unidade museológica visa recuperar e divulgar algumas das principais memórias históricas e práticas piscatórias das comunidades da orla costeira do concelho da Figueira da Foz. Destaca a atividade piscatória do concelho, os materiais de interesse etnológico e as gentes do mar, a arte e a fé.

Núcleo Museologico do MAr

 

Palácio Sotto-Mayor

Propriedade particular, foi mandada construir por Joaquim Sotto-Mayor no início do século XX. Trata-se de uma imponente vivenda de estilo francês, projetada por Gaston Landeck com fachada luxuosa e integrando-se em amplo espaço verde.

Palácio Sotto Mayor

 

Gostou do “tour”?! A Figueira da Foz tem um património histórico valioso, já pensou em mudar-se para cá? Irá ter o prazer de descobrir o passado desta cidade fantástica.

 

Fonte :  VerPortugal

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>